sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Fundamentos avançados de Ufologia: Tipos E Classes De OVNIS.


    Começamos aqui a segunda parte dos fundamentos avançados de ufologia, quero que antes de ler esta parte do conteúdo, você leitor de nosso blog entenda: Criei classificações dos OVNIS não para virtualizar toda a ufologia, mas sim como forma de estudo, pra que se facilite a comunicação, o registro, e a transferência de informações sobre os OVNIS.
    Este é meu método, esta é minha forma de fazer ciência, de fazer ufologia, as classificações dos OVNIS são completamente baseadas nas inúmeras fotos, relatos, e registros mundo inteiro.

    
     Existem três tipos de OVNIS: noturnos, diurnos e espaciais. Mas por que classificar os tipos dessa forma? Por que é a situação em que foram vistos, e nestas diferentes situações a visualização muda.
            
      Noturnos: Vejamos OVNIS vistos durante a noite em sua maioria acabam representando luzes inexplicáveis, alguns raramente aparentam ser uma nave ou um disco. Existem ainda as fotos e relatos de sondas metálicas emitindo fortes luzes, e se assemelhando a meras luzes inexplicáveis, que aparentam ser apenas energia. 

fonte de imagem:   http://www.ufo.com.br/noticias/possivel-ufo-avistado-em-pelo-menos-tres-cidades-da-grande-sao-paulo.
  
    Diurnos: Os OVNIS vistos durante o dia são os mais fáceis de serem identificados certo? Somente se você tiver binóculos de longo alcance, pois a dificuldade de se identificar OVNIS durante o dia é a mesma de se identificar a noite. Exceto nas situações em que OVNI se encontra a menos de 500 metros, essa distancia durante a noite também é ideal pra se visualizar, mas ver detalhes tem que se estar muito mais próximo.                                                  
Em geral a luz do sol atrapalha, pois deixa a visualização em modo silhueta (ou seja, deixa o óvni á sombra, pois a luz do sol se torna mais forte), e como falamos anteriormente, balões meteorológicos podem ser confundidos pela luz do sol, por isso é necessário uma aproximação e uma observação prolongada.
Fonte da imagem:http://arquivoufo.com.br/2012/03/26/funcionario-publico-observa-ovni-em-brasilia/
    
   Espaciais: Aqueles vistos pelos astronautas no espaço, a situação muda um pouco aqui, lá existem relatos (e até vídeos) confidenciais (que logicamente acabaram vazando) de formas biológicas semelhantes a amebas, e outras que seriam supostas naves e discos voadores. Esta é uma área em que fica fora de meu alcance (e acredito que fora do alcance de qualquer ufólogo) fazer analises mais completas. (Existem apenas videos dos espaciais).




Fonte da imagem: http://universo-realidadeextrema.blogspot.com.br/2012/10/apollo-9-ovnis-no-espaco.html 


   Vejamos agora as classes de OVNIS:

Classe A:                                                                                       
   Os OVNIS classe A são os mais comuns, são fortes luzes que podem surgir do nada, e também desaparecer do nada, se assemelham a bolas de energia.   A principal característica da classe A, é que a luz durante o dia é tão forte que nem a luz do sol possui capacidade de ofuscar este tipo de OVNI, não existem relatos (nem mesmo fotos) de pessoas que viram detalhes, é sempre a mesma luz inexplicável, que não se expande a ponto de iluminar algo em solo.
(Veremos no próximo capitulo como exatamente fotografar este tipo de OVNI).

  Classe B:                                                                                                                              
   A Classe B é formada pelas sondas ufologicas metálicas, bolas de metal que se movem em velocidades absurdas, e que em raros momentos são flagrados por testemunhas flutuando em lugares isolados, ou até mesmo viajando em velocidades mais baixas. Durante a noite estes OVNIS se assemelham aos da classe A. 


Classe C:
   Formada pelos discos voadores e naves, essa classe foi a que deram origem as lendas, aos mitos, e principalmente deu inicio a ufologia.  Os inexplicáveis avistamentos de tecnologia supostamente superiores as nossas, motivou pessoas do mundo inteiro a estudar os OVNIS e criar a ufologia, esta classe é uma das mais raras, o clássico disco voador raramente é relatado nos dias de hoje, a proporção dos avistamentos de OVNIS classe A é muito maior.

Classe D:
   Estou aqui incluindo uma quarta classe, que não representa necessariamente um veiculo ou objeto, a classe D representa avistamentos de coisas que aparentam ser formas biológicas, ou que seja parte biológica.   Esta classe raramente é vista na terra, frequentemente é vista por astronautas no espaço, existem vídeos autênticos da estação espacial que mostram estes objetos. 

     Todas estas classes podem ser vistas durante o dia, noite ou no espaço, o meu principio em fazer uma ufologia autoral foi admitir que não sei nada sobre os extraterrestres. Apenas conheço teorias, evidencias, indícios de quem eles são, e do que querem aqui.            
   Mas eu não sei nada sobre eles e é por isso que estou criando classes, analises, independentemente de qualquer mídia ufológica que exista, apenas esqueci os mitos e comecei a repensar o que é realmente CIÊNCIA.
    A continuação desta matéria vai demorar um pouco, vou falar das formas de se fotografar OVNIS, das limitações fotográficas, das analises, e técnicas de se fotografar OVNIS específicos (algo que ainda preciso testar mas já tenho provas do resultado).

                   Para criticas e sugestões envie um e-mail para:                                              sociedadeanon.d.u@gmail.com
                                                
                                            Gabriel Lima







domingo, 1 de dezembro de 2013

FUNDAMENTOS AVANÇADOS DE UFOLOGIA:OVNIS, IDENTIFICAÇÃO E DIFERENCIAÇÃO.

    Caros leitores, eu dei uma afastada de nosso blog e grupo, mas fiz isso com o objetivo de melhorar as pesquisas e métodos. Não irei dar continuidade com a ufologia intermediaria, pois intermediário seria o estudo.           
Após muito tempo pra analisar diversos conceitos ufológicos, desenvolvi fundamentos avançados de ufologia, com o foco preciso em OVNIS, acredito que me afastando das crenças me aproximei da verdade e quero compartilhar com vocês.

   Estes fundamentos dão seguimento ao que acredito que sejam essenciais para encontrar provas da presença extraterrestre, estes fundamentos eu dividi em cinco tópicos: 
Identificação e diferenciação.
Tipos e classes    
Fotografia.
Registro.
Investigação e métodos. 

Devido a este material ser muito longo, e sua leitura extensa ser cansativa, postarei um tópico de cada vez, neste post nos focaremos na identificação e diferencial de veículos aéreos e óvnis.
 Existem pontos cruciais na analise visual que vão fazer toda a diferença em uma vigília, ou avistamento, são os seguintes:
 Som, densidade, formato, velocidade, e luzes de sinalização.

Som: A maioria dos óvnis é silenciosa, e conhecer os sons de nossos veículos aéreos atuais é essencial, se você souber diferenciar isso, já estará um passo acima dos leigos.

Densidade: Claro que não vamos simplesmente medir a densidade de OVNI, mas visualmente podemos analisar sua densidade material. Se for metálico, por exemplo, ou se é apenas feito de energia, criei um método pra analisar isso, que falarei mais adiante.

Formato: O formato é algo difícil de definir como preciso para um OVNI, mas qualquer coisa que seja anormal para a aerodinâmica atual é suspeito, mas a confusão entre OVNI e Drones ( veículos aéreos não tripulados) é grande, por isso a analise seguida de comparação com Drones é essencial.

Velocidade: Qualquer velocidade que pareça acima do normal já é suspeita, fique atento, curvas de 90° também são anormais pra qualquer veiculo aéreo da terra.

Luzes De Sinalização: Nossos aviões, helicópteros, e ate mesmo drones possuem luzes de sinalização, que fazem combinações de luzes, cada combinação significa algo, conhecer isso faz toda diferença, afinal os  OVNIS não possuem isso.
 Vejamos aqui alguns exemplos:

Durante a decolagem de um avião.

Logo após as luzes das asas e de comunicação com a torre.





Luzes de navegação, vermelho e verde.

                                                     Pouso.
                                                          

          Vejam agora as luzes de um outro ângulo.


















Percebam que as luzes de um helicóptero são semelhantes, e tem quase as mesmas funções.


E como diferenciar tudo isso de um óvni? Perceba que isso é bem diferente de um OVNI, a aerodinâmica de um caça F22 com um disco, ou com luzes inexplicáveis.
  Ilustração de Thallys Myller



  Balões: Devemos entender que apesar de balões poderem ser confundidos com  OVNIS, eles não são rápidos, e o formato de um balão é perfeitamente reconhecível, ainda  mais a noite.  
Por isso antes de pensar em fotografar, trate de trabalhar o seu olhar, pra que não se confunda.
  



Balões meteorologicos: Podem ser confundidos com OVNIS durante o dia, devido a luz do sol realçar o seu brilho, ao ver deve-se se relevar os outros fatores.


       Ao conhecer todas as características de nossos veículos aéreos já terá a percepção de identificar e diferenciar o que é um OVNI, ou avião, helicóptero, balão ou dirigível.
     
Fonte da imagem das luzes:http://www.avistamentosdeovnis.com/2011/07/ovni-2011-formacao-de-luzes-vermelhas.html
Imagem do balão: meteorológico:http://projetocienciando.blogspot.com.br/2012/07/baloes-meteorologicos-e-quimica.html
          
                                                        Gabriel Lima






              








terça-feira, 22 de outubro de 2013

Ultraterrestres

                              Ultraterrestres

         Ultraterrestre vem do latim ultra "que está além"; mais terrestre "da terra ou referente a ela como matéria", "denso e transitório". São seres cuja densidade corpórea está além da matéria terrestre, fora dos limites da matéria densa, embora tenha corpo transitório, dotado de ciclo vital limitado. São oriundos de outras dimensões, seja deste universo ou de outros, paralelos, como também das esferas sutis de outros planetas. Esse tipo de vida estaria numa vibração, que está além dos limites da densa matéria tridimensional, ou seja, esses seres, ultraterrestres, possuem um corpo semelhante ao nosso sendo menos denso do que ele, invisível aos olhos humanos, exceto quando se materializam e se tornam visíveis. 
Essa materialização ocorre através da teleplastia, veja este trecho do livro "UFO-fenômeno de contato" escrito por Pedro de Campos por instrunção do espírito Yehoshua Ben Nun, que fala sobre a teleplastia do ser alienígena: " A teleplastia do ser alienígena se dá com essas partículas especializadas_chamadas partículas-tronco_unidades funcionais que vibram em dimensão superior daquela das células. A nave alienígena, qual câmara de metamorfose, converte as partículas-tronco e plastifica o corpo ultrafísico da entidade, materializando-o para operar na crosta por tempo curto e com certas perdas funcionais." Esse processo é utilizado tanto pelos seres ultraterrestres como também pelos alienígenas do tipo cinza, sendo, que, os ultimos retiram de vegetais, animais e seres humanos, nas experiências ocorridas em abduções, células-tronco em forma de energia genuína, diferente dos primeiros, "que adensam seu corpo composto por uma espécie de luz, um plasma luzente postado numa oitava acima da vibração sólida, que lhe permite agregar outros substratos e manipular a luz própria com a qual faz quase tudo."* Para entendermos melhor o que é a partícula-tronco citada no trecho acima, essa partícula é a célula-tronco em forma de energia, ela molda o corpo da entidade, assim, como a célula-tronco molda nosso corpo, se multiplicando e transformando-se dando origem a vários tecidos e pouco a pouco formando órgãos e sistemas do corpo, sendo, que, o corpo da entidade, seja ela qual for, é uma existência temporária, não duradoura.
         O termo ultraterrestre foi grafado pela primeira vez pelo astrônomo e espírita francês, Camille Flammarion (1842-1925), numa obra literária, o livro Récits de l’infini, editado na França em 1872. No Brasil, a obra foi publicada em 1938, pela Federação Espírita Brasileira (FEB), com o título "Narrações do infinito".
 
Obs: Esses seres, mesmo possuindo um corpo menos denso do que o do ser humano, mas semelhante a ele, possuem, assim como o homem, um ciclo vital: nasce, cresce, reproduz, envelhece e morre.



Fonte:http://www.ufo.com.br/blog/pedrodecampos/26-ultraterrestre-ut---definicao

Livro: UFO- fenômeno de contato.

*"Trecho retirado da matéria de Pedro de Campos, 26-ultraterrestre-ut-definição."

                                            Matéria De Ludênia Lucifera

domingo, 15 de setembro de 2013

Introdução A Astronomia: Ideia Inicial E Satélites Naturais.

Introdução A Astronomia: Ideia Inicial E Satélites Naturais.
O que é astronomia?
 É o estudo dos astros(estrelas, planetas, satélites e etc), que tem como objetivo estudar e catalogar os astros do universo a fora.
Em nosso céu podemos ver uma grande quantidade de estrelas, que apesar de parecer incrível nem se compara aos pouco mais de 5.000 objetos entre os 400 bilhões de estrelas que moram em nossa galáxia, a Via Láctea.
 
    A cada vez que olhamos para um céu estrelado nossa curiosidade  aumenta, podemos identificar muitos  objetos diferentes.
      Se uma simples observação a olho nu nos mostra uma variedade tão grande de corpos celestes, imagine o que é revelado quando usamos potentes telescópios.
  Em todo o universo, seja qual for a distancia considerada, encontramos corpos celestes com propriedades diferentes.

        Cada objeto traz uma pergunta, cada pergunta uma surpresa, e cada surpresa a certeza de que ainda sabemos muito pouco sobre o universo, a astronomia incorporou todas as áreas da física, e mais aprofundadamente encontramos a astrofísica.
 
    Iniciando o estudo:
   O que é satélite natural? Satélite natural( ou lua) é um corpo celeste que orbita em torna de um  planeta, e que pode causar influencias em sua marés( se o planeta tiver mares).


As luas possuem orbitas em torno dos planetas, essa é a orbita que a nossa lua faz em torno da terra, e dependo de sua posição o sol reflete sua luz na lua, e ela passa por diferentes fases.
 Lua:
 A lua é o corpo celeste mais próximo de nos, é o satélite natural  de nosso planeta, este é o único corpo celeste já visitado pelo homem pessoalmente,  varias missões feitas pela Nasa ( agencia espacial norte americana) durante o projeto apollo, que fez diversas expedições a lua, levando homens e veículos ao solo lunar.
  O astronauta Neil Armstrong foi o primeiro a pisar na lua, foram realizadas ao todo 6 expedições apollo ate a lua, apollo 17 foi a sexa e ultima missão.

A Lua é formada por milhares de crateras, rochas e pó, e possui uma fina atmosfera (algo descoberto a poucos anos, acreditava-se que a lua não possuia atmosfera).











Eclipses
Solar: Basicamente é quando a lua fica na frente do sol, entre o sol e a terra.

Lunar: Quando ocorre o inverso, quando a terra fica entre a lua e o sol, e a lua fica num ponto chama"linha dos nodos" , tecnicamente é quando a luz do sol passa pela terra, e atinge diretamente a lua, fazendo assim com que ela fique com uma  cor avermelhada.
Lua Azul
Outra definição utilizada pela astronomia é a lua azul, que é assim definido quando a lua cheia aparece pela segunda vez no mesmo mês. aparecendo mais brilhante e maior.
Faremos diversos capitulos desta enciclopédia sobre astronomia, em sua continuação falaremos sobre os planetas do sistema solar, aprofundando sobre as galaxias,e seu variados tipos, tudo detalhadamente, acompanhem nossas matéria e tire suas duvidas.

Fonte:
http://astro.if.ufrgs.br/
http://www.infoescola.com/sistema-solar/eclipse-lunar/

                                                 Matéria De Gabriel Lima








Diferencial Ufológico E Ufo-Genesis Na Rádio Jaraguá

Diferencial Ufológico E Ufo-Genesis Na Rádio Jaraguá
No dia 10 de setembro de 2013 (Terça feira passada) eu Gabriel Lima e o Ufólogo Clovis Roque Xavier participamos de um entrevista na Radio Jaraguá, e falamos sobre o suposto óvni gravado nas manifestações que se expandiram em junho em São Paulo.

    Com muita seriedade e coerência discutimos assuntos da ufologia ligados à espiritualidade, e dando ênfase a contatos, híbridos e casos ufológicos, com Marco Kioratto, na região do Jaraguá, em São Paulo.

   Foi um papo bem dinâmico, muito produtivo, chegamos um pouquinho atrasados mas deu pra fazer um bom programa, fomos bem recebidos pelo radialista Marco Kioratto que a proposito também é musico. As regiões de Pirituba, Piqueri, e Jaraguá são as regiões em São Paulo que possuem mais registros de avistamentos, por isso foi muito importante falar sobre este assunto naquela região.



Marco Kioratto, radialista e musico.






                                                                                                                                         

                                                                                                                                                                       

Ufólogo Clovis Roque Xavier, um dos mais renomados ufólogos brasileiros e presidente da Ong Ufo-Genesis.
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     




Gabriel Lima, Criador do Blog D.U. Diferencial Ufológico e do grupo Sociedade Anônima De Estudos Ufológicos E Históricos.
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           



                            Entrevista Feita em 10/09/2013

sábado, 14 de setembro de 2013

Introdução Á Ufologia: Seres, Contatados E Abduzidos.

Introdução Á Ufologia: Seres, Contatados E Abduzidos.
Esta é uma continuação da série Introdução Á Ufologia, neste capitulo nos focaremos nos tipos de seres, contatados e abduzidos.  
    Ao lidar com ufologia deve – se entender que, iremos lidar com muitos tipos de seres, não falo exclusivamente das raças extraterrestres, mas a definição da origem dos seres.
  Os seres podem ser classificados de acordo com a sua origem, seja subterrânea, extraterrestre, ou ate interdimensional, abaixo as principais classificações e suas descrições.
Seres Extraterrestres: Seres que tem como origem outros planetas, e até outras galáxias, é bem prospero o futuro contato com estes seres.
 Seres Intraterrenos: São seres habitantes do subterrâneo da Terra, em grutas, cavernas, ou até no centro da Terra (Segundo a teoria da terra oca).
    Estes seres podem ser sensíveis à luz, e segundo relatos de testemunhas que os viram sair de cavernas, podem ter de 1,40 m a 4 metros de altura.
Ao lado uma suposta ilustração de um ser  intraterreno.





Seres Ultraterrestres: São seres que podem estabelecer determinadas frequências dimensionais, e ficando ora visíveis ora invisíveis, e viajam através das dimensões dessa forma.                              

     Uma definição criada astrônomo e espiritista francês, Camille Flammarion (1842-1925), quem grafou pela primeira vez o nome “ultraterrestre” numa obra literária. Ele o fez no livro Récits de l’infini, editado na França, em 1872.
   
Seres De Luz: Não se sabe muito sobre eles, pode ser tanto teoria como a mais pura realidade, são seres de paz, de evolução, segundo alguns contatados estariam aqui especificamente para  auxiliar a humanidade a evoluir. Alguns espiritas acreditam que eles também encarnaram em algumas pessoas na terra.


   
   

Seres Híbridos: Basicamente seriam seres formados pela mistura genética entre humanos e extraterrestres, dessa forma são pessoas diferentes, evoluídos a um nível fora de serie. 
   Estas pessoas estão entre nós, e podemos estar convivendo com  algumas delas e não saber.

Agora irei dar ênfase à diferença entre contatado e abduzido.
Contatado: É alguém  que é contatado formalmente por qualquer dos seres citados acima, em geral  são pessoas especiais na sociedade que são buscados por eles.

Estes seres podem contatar com o objetivo de nos dar conhecimento, informações e conselhos.







Abduzido: É quando uma pessoa é levada a força praticamente, por estes seres, a bordo de uma nave ou outros similares, com o proposito de fazer experiências.












Fontes:
http://buscainsolita.blogspot.com.br/2012/09/ultraterrestre-ut-e-termo-vindo-do-latim.html
http://www.projetovega-ufo.com.br/novo/category/dicionario-sobre-ufologia/

                                                  Matéria De Gabriel Lima

terça-feira, 10 de setembro de 2013

ESTE VÍDEO É REALMENTE FALSO?

Este vídeo é realmente falso?
   Atualmente na internet é bastante difícil de encontrar registros de imagem e vídeo de óvnis com qualidade de imagem, e que sejam verídicos, mas houve um vídeo feito em 2011 que me chamou muito a atenção.  Este vídeo é conhecido na net como “Ovnis em Agudos” que mostra com exatidão de detalhes um avistamento de um óvni em uma rodovia próximo a cidade de Agudos.



                                                  Versão original do vídeo
    
  Logo abaixo a versão melhorada por nossa equipe...
  
        O vídeo começou a ser divulgado em 24 de fevereiro de 2011, e mostra um enorme óvni em um ponto da rodovia Marechal Rondon, próximo a cidade de agudos. O vídeo foi analisado pelo site do E-Farsas e outros sites e foi dado como falso, mas será mesmo que este vídeo é falso? A equipe de investigação e analise D.U. Diferencial Ufológico analisou todos os pontos deste vídeo, e nos surpreendemos com o resultado.
    No vídeo existem 32 pontos em que aparecem outros OVNIS, inclusive alguns que se assemelham a aviões caças de elite, o que mostra que o vídeo pode sim ser verdadeiro mas ter sido manipulado para  parecer falso, afinal todos que analisaram o vídeo disseram  que o vídeo é inteiramente real e que apenas o OVNI é falso, será?  

  Aqui mostramos os pontos do video em que se localizam os ovnis, apenas as imagens pois para ser visto é necessário colocar em camera lenta:

 Bom afirmação surgiu após o OVNI  desaparecer  no ponto em que um caminhão passa,  colocando assim o argumento de que aquilo seria uma falha  de edição, falha de  edição de vídeo ou tecnologia de invisibilidade? afinal se o vídeo é falso por que colocaram óvnis se movendo  a menos de um segundo como se estivessem quebrando a barreia do som?
 Afinal esses outros ovnis eram para ser vistos ou não?
     Video analisado pelo E-Farsas, um dos sites que analisou o vídeo...
 
     
       Para ver estes pontos do  vídeo é necessário colocar  em câmera lenta, por isso acreditamos que o vídeo seja real, mas que tenha sido manipulado e vinculado a propaganda  de uma pizzaria, afinal o que diversos sites dissera m é que anexaram o vídeo ao pedaço de um comercial enbalagens de pizza, ou seja ou um marketing pessoal manipulado.

  Todos nós que estudamos ufologia sabemos as capacidades da tecnologia extraterrestre, por isso ao analisar a veracidade de um vídeo deve se analisar todos os pontos do vídeo, pois os mesmos podem já ter sido manipulados para  se tornarem uma mentira.







        Devido a tanta reviravolta na historia deste vídeo, e até mesmo ele ter sido vinculado a um comercial de embalagem de pizza, infelizmente não é possível afirmar se este vídeo é verdadeiro com toda certeza, por isso o consideramos até o momento como PLAUSIVEL e RELEVANTE.

                          Equipe de investigação e analise D.U. Diferencial Ufológico 
                                                              10/09/2013








quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Introdução A Ufologia: Siglas

Introdução A Ufologia: Siglas
     Estaremos neste espaço criando matérias de introdução a ufologia, se assemelhando a uma verdadeira enciclopédia ufológica, iniciaremos com este foco, que intitularemos como: Introdução à ufologia.
   Aqui mostraremos o inicio do estudo na ufologia, inicialmente com as siglas utilizadas pela ufologia, e logo mais analises de registros ufológicos (fotos, vídeos, documentos) entre outras...
     Pra inicio de conversa, neste capitulo de nossa serie introdutória, nos focaremos nas siglas, e seu conteúdo e seu conteúdo histórico, leiam a seguir as descrições para as sigas e seu surgimento na história da ufologia.

OVNI-Objeto Voador Não Identificado.

   A sigla O.V.N.I. (do inglês ufo - unidentified flying object) é constantemente confundida por leigos como algo de origem extraterrestre, esta errônea conclusão é comum entre aqueles que não estão familiarizados com termos aplicados na ufologia.
     A sigla se aplica a qualquer objeto que esteja voando, e que não possa ser identificado ou explicado de imediato. Em geral quando se menciona a sigla OVNI muitos de imediato já imaginam algo vindo de outro planeta, esta não é uma forma correta de se aplicar esta sigla.
Mas de onde surgiu esta sigla?
 Foi criada pela força aérea dos Estados Unidos no inicio dos anos 50, devido a uma enorme quantidade de relatos de avistamentos, que se ramificaram intensamente por todo território americano.

E pra vocês terem uma ideia, esta foto fui eu mesmo que tirei, e é um helicoptero, a principio vocês podem reparar o que é pelo fato de não estar tão distante, mas esse helicoptero a uma  distancia maior, pode ser considerado um OVNI, é exatemente por isso que não podemos considerar OVNIs como algo de origem extraterrestre.





OVET-Objeto Voador Extraterrestre
  Diferente de OVNI, o termo OVET se direciona a objetos voadores extraterrestres, e é um termo que esta sendo usado a pouco tempo, quando nos registros não existe nenhum rastro de fraude, ou semelhança com veículos voadores terrestres.
  Então quando avistado,  registrado objetos voadores de forma nítida, que não sejam veículos comuns terrestres, devem estes serem classificados como OVET.






OSNI-Objeto Submarino Não Identificado
É uma sigla aplicada por marinheiros, e retrata objetos não identificados se movendo no fundo do mar, e as vezes no fundo de rios, existem milhares de relatos de OSNIS seguindo barcos e navios.
O que reforça uma teoria de que existam bases alienígenas submarinas no fundo do mar, mais precisamente no triangulo das bermudas(entre as ilhas das Bermudas e as Bahamas), e no triangulo do dragão(costa do Japão).



                                                      Imagem Ilustrada
EBE-Entidade Biológica Extraterrestre
É a forma mais correta que de se classificar um ser extraterrestre, que não possuem origem na terra, e é aplicado quando visto os tripulantes de um OVET, isso se forem identificados como seres vivos, já que existem casos em que os tripulantes tinham movimentação  robótica.  

    A maioria das siglas pode ter surgido como derivado da sigla OVNI, já que não se sabe de nenhum documento, ou registro histórico para o surgimento dessas siglas, o que reforça a suspeita de serem derivadas da sigla OVNI, mas o que se sabe, é que são utilizadas pelos estudiosos e ufólogos.
    Fiquem atentos, a enciclopédia escrita continua, e abordaremos outros termos essenciais a serem conhecidos no estudo da ufologia.
                                        
e Link Enigmas

                                                 Matéria De Gabriel Lima